Home / DESTAQUE / O PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE ASSARÉ-CE E FORÇAS ECONÔMICAS, UTLIZAM-SE DO NOME, DO LEGADO E DO ACERVO IMATERIAL DEIXADO PELO MAIOR POETA POPULAR BRASILEIRO, PATATIVA DO ASSARÉ E ABANDONAM OS SEUS FAMILIARES AO RELENTO E AS DIFICUTADES ECONÔMICAS!

O PODER PÚBLICO MUNICIPAL DE ASSARÉ-CE E FORÇAS ECONÔMICAS, UTLIZAM-SE DO NOME, DO LEGADO E DO ACERVO IMATERIAL DEIXADO PELO MAIOR POETA POPULAR BRASILEIRO, PATATIVA DO ASSARÉ E ABANDONAM OS SEUS FAMILIARES AO RELENTO E AS DIFICUTADES ECONÔMICAS!

 

Ninguém, neste mundo, mesmo sendo o maior intelectual, gênio, artista ou uma pessoa de renome, sobrevive da fama, sem recursos sequer para se alimentar, satisfazer as suas necessidades básicas que garante a sobrevivência do homem na terra. Não sendo assim, o pensamento das nossas autoridades e da própria sociedade, que não se preocupa em preservar a sua cultura, os seus artistas, os seus valores, os seus mestres em sabedoria popular, que preservam nossas raízes históricas e culturais.

Como se não bastasse o atraso em repassar os 10% em direitos autorais devidos a família do poeta popular Patativa do Assaré, devido pelas Editoras que publicaram obras do autor, alegando uma crise que não passa mais, além do baixo volume de excursões de estudantes e turistas que visitavam o Memorial Patativa do Assaré, não tendo como captar recursos da venda dos materiais em homenagem ao poeta, agora a família enfrenta o descaso, a falta de respeito e de valorização de toda a riqueza cultural deixada por Patativa do Assaré, por parte da Prefeitura Municipal de Assaré –CE, administrada pelo prefeito Francisco Evandero Almeida (PSD), que também vem se negando a repassar as verbas em Apoio ao Memorial Patativa do Assaré, razão que tem lotado o município de turistas e enriquecido os donos dos hotéis, pousadas e do comércio local, gerando emprego e renda para a população do município.

Como diz o ditado popular: “Quando Deus dá a farinha, o Diabo vem e rasga o saco”.
Como se não bastasse tamanho descaso com a riqueza cultural produzida e deixada para as futuras gerações, por Patativa do Assaré, temos uma Faculdade em Juazeiro do Norte, chamada Universidade Patativa do Assaré, entidade sem fins lucrativos, que tem o dever de repassar também, direitos em poder utilizar do nome do poeta, para dar razão de existência a Universidade, que tem uma visão filosófica a partir do envolvimento social do poeta, com a transformação da realidade de miséria vivenciada pelas gerações do Ceará. Não está cumprindo a sua parte também.

Parece que todos os ventos, resolveram soprar ao contrário dos familiares, que a todo custo, vivem na busca de preservar e tornar semente de libertação, os ensinamentos deixados pelo nosso poeta lavrador, Antônio Gonçalves da Silva, o popular Patativa do Assaré, vivendo todos os quatro filhos, da lavoura de subsistência na Serra de Santana, que passa por uma das maiores secas dos últimos cem anos.

Isso é justo acontecer? Essa é a nossa grande pergunta que não deixa calar. Já dizia o profeta Amós: “Se eles se calarem, as pedras clamarão”. Vamos lutar para que a justiça seja feita e que os políticos de Assaré, os poderosos do ensino privado e as autoridades do Estado do Ceará, tomem vergonha na cara e busquem preservar o patrimônio imaterial do povo e valorizar quem precisa ser valorizado, não deixando padecer os filhos e netos , de um dos maiores gênios que a humanidade já viu nascer, fazendo das poucas letras que escrevia, um instrumento de denúncia das péssimas condições de vida que o povo nordestino padecia e padece e arma de conscientização em vias de libertação dos grilhões da exploração

 

JOSENILDO VIEIRA DE MELLO
PROFESSORE E PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL PATATIVA DO ASSARÉ

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do blog

comments

Check Also

Arapiraca (AL) recebe Jornada Científica de quilombolas e povos de terreiro

Nesta terça-feira (28), quarta-feira (29) e quinta-feira (30), o município de Arapiraca recebe eventos importantes: ...