Home / Outros / 2ª Exposição de Ferromodelismo ocupa o Museu do Trem

2ª Exposição de Ferromodelismo ocupa o Museu do Trem

Adonias Ferreira/Divulgação

O público poderá conferir mais de 100 modelos de miniaturas de trens elétricos

Colecionadores e admiradores de trens elétricos em miniatura de Pernambuco já têm encontro marcado, nos próximos 20, 21, 27 e 28 de janeiro, na capital pernambucana: a 2ª Exposição de Ferromodelismo da Estação Central Capiba/Museu do Trem do Recife. Com acesso gratuito, a mostra contará com a exibição de mais 100 modelos de miniaturas de locomotivas e vagões, além de maquetes que reproduzem, com realismo, cenários de ferrovias em movimento, e um ateliê que ensinará aos visitantes como fazerem reparo e manutenção em suas miniaturas.

“Embora pareça coisa de criança, o ferromodelismo, a arte de recriar em miniatura as paisagens cortadas por ferrovias, é uma paixão que vem conquistando uma verdadeira legião de fãs em todo o país. No ano passado, recebemos um total de 1114 visitantes em um único final de semana de exposição. A intenção neste ano, ao dobrar a quantidade de dias da mostra, é reunir os apaixonados pelo universo ferroviário e os colecionadores de ferromodelismo num mesmo espaço para trocarem figurinhas e impressões de suas coleções. Queremos também difundir essa arte não só entre o público infantil, que é aficionado nessa temática, como também entre as pessoas mais crescidas”, conta o gestor da Estação Central Capiba/Museu do Trem do Recife, Márcio Almeida.

Além das peças do acervo do equipamento cultural, a exposição terá ainda a participação de expositores independentes e representantes da  Associação Pernambucana de Ferromodelismo e Preservação Ferroviária (APEFE), sediada no bairro de Areias. “Teremos nessa segunda edição um número maior de colecionadores que, com suas maquetes e modelos, vão retratar cenários com características mais regionais e detalhes que deixarão todo mundo impressionado. Além do mais, os visitantes terão à sua disposição uma oficina para pequenos reparos em modelos e poderão ver de perto o processo de criação e reparos dos modelos”, conta André Cardoso, um dos organizadores da mostra e membro da equipe do educativo da Estação Central Capiba/Museu do Trem.

2ª Exposição de Ferromodelismo pode ser vista aos sábados e domingos (20, 21, 27 e 28 de janeiro), das 10h às 17h, na Estação Central Capiba/Museu do Trem do Recife, localizada à Rua Floriano Peixoto, s/n – São José, Recife – PE. A entrada é gratuita. Outras informações pelo telefone (81) 3184-3197.

130 anos da Estação Central do Recife
A mostra também marca as comemorações dos 130 anos da Estação Central do Recife, que foi inaugurada em 1888 pela pela Estrada de Ferro Recife/Caruaru, mais tarde Estrada de Ferro Central de Pernambuco, que foi arrendada à Great Western of Brazil Railway Company no início do século 20.

Em 1858 foi inaugurada a primeira ferrovia de Pernambuco, partindo da Estação Cinco Pontas até o Cabo. Era a Recife and São Francisco Railway. Trinta anos depois, próximo à Casa de Detenção seria inaugurada a Estação Central, servindo de estação inicial para os trens que seguiam para Caruaru. Só no século 20 a Estação Central passou a atender todos os trens de passageiros que partiam do Recife.

Na fachada do prédio é possível se observar dois torreões e, sobre eles, quatro águias de bronze de asas abertas. No meio da fachada, há um relógio com uma moldura artística. E, na entrada, pode-se ver quatro coroas de metal, onde estão gravados alguns símbolos e os seguintes nomes: Viollet-le-Duc / W. Young / F. Schimidt / Polonceau.

As ferrovias do Nordeste foram arrendadas à GWBR no início do século 20, do Rio Grande do Norte até Alagoas.

Com o passar dos tempos, os trens se tornaram obsoletos e a sua rede de serviços não mais conseguia atender à demanda da população. Foi o começo da implantação do metrô de superfície do Recife – o METROREC – cujo primeiro trecho seria inaugurado em 1985. A antiga Estação se tornaria, então, a porta de entrada para esse meio de transporte moderno. Atualmente, a Estação Central abriga a sede do Museu do Trem/Estação Central Capiba, que foi criado no ano de 1972 e teve como patrono o sociólogo Gilberto Freyre.

No espaço, o público pode conferir a exposição Chegada e Partida – A Memória do Trem em Pernambuco que, com curadoria do museólogo Aluízio Câmara, reconstrói parte da memória ferroviária de Pernambuco, o que inclui inovações tecnológicas, com ênfase na Revolução Industrial, a qual trouxe mudanças significativas nas relações econômicas, sociais, culturais, entre outras. A mostra também aborda todo o imaginário que envolve as ferrovias, como a relação tempo/espaço, passado/presente, os sons que envolvem essas mudanças no cotidiano das cidades, como o apito do trem, os sinos da estação, e toda uma visão poética que remete aos trens. O projeto reúne mais de 500 peças sobre a memória ferroviária pernambucana, como cadeiras, bilheterias, carimbadores, sinalizadores, apitos, relógios, além de fotografias, cartazes, textos e diversos outros aparelhos relacionados no contexto do trem. Desde sua reinauguração, em dezembro de 2014, o equipamento cultural recebeu mais de 104 mil visitantes ao longo desses quatro anos de funcionamento.

Serviço
2ª Exposição de Ferromodelismo da Estação Central Capiba/Museu do Trem do Recife
Visitação: sábados e domingos (20, 21, 27 e 28 de janeiro), das 10h às 17h
Local: R. Floriano Peixoto, s/n – São José, Recife – PE
Informações: (81) 3184-3197
Acesso gratuito

Fonte: Portal Cultura PE

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do blog

comments

Check Also

MINC: Prêmio Culturas Populares: últimos dias para documentação 

Termina nesta sexta-feira (26) o prazo para os candidatos vencedores do Prêmio Culturas Populares – ...